• Homeopatia • Acima • Pesquisa em Homeopatia • Veterinários • Sonhos • Eventos gerais • Contatos e informações • 

Portal de Homeopatia

 

Homeopatia • Matérias Médicas - O Medicamento • Matérias Médicas - Dr. Carlos Mello

 

 

Bryonia alba 2

pelo Dr. Carlos Melo.

 

 

Nome comum: noz branca, nabo do diabo

Planta: trepadeira da família das Cucurbitáceas, muito parecida com a videira, crescendo em bosques e pradarias. É de origem européia, ocorre no norte da Europa, Alemanha, França, Pirineus, Espanha e norte da Itália. Utilizamos a tintura da raiz, antes da floração. A raiz tem sabor amargo e odor forte e contém um glicosídeo – brionina – e um alcalóide – briomicina. É uma planta tóxica, por via oral, produzindo cólics, vômitos, diarréia, paralisia do SNC e morte.

Ação geral do medicamento:

Medicamento muito perseverante (Kent), cujas afecções se desenvolvem lentamente; lentamente para os estados agudos.

As afecções e Bryonia são contínuas e fixas e só muito raramente, intermitentes.

Age em todas as membranas serosas e nas vísceras contidas nela; causando inflamação e exsudação.

Dor em todos os músculos e o caráter geral da dor é: < movimento, > repouso, > pressão. As membranas mucosas são secas e as descargas aderentes.

O paciente de Bryonia é irritado, apresenta boca seca; sede excessiva; epigástrio sensível; fezes grandes, duras e secas; tosse seca; dores reumáticas.

Bryonia afeta constituições robustas; prefere o lado direito; o horário das 18 às 21h e tempo quente após dias frios, para manifestar sua ação mais marcadamente.

Há fraqueza física e as queixas se desenvolvem lentamente.

Seus efeitos são muito dolorosos.

Os edemas aumentam gradualmente conforme o dia progride e desaparecem à noite.

Freqüentemente indicado em injúrias de articulações, quando Arnica falha.

Corresponde a febres de quase todos os tipos, especialmente reumáticas, tifóides, biliosas e remitentes.

Sede ardente, extrema, de grandes quantidades por vez.

Posição característica (imóvel, deitado do lado dolorido).

Em abscessos agudos, promove reabsorção de pus.

Modalidades:

Lateralidade: direita

Agravação:

  • movimento (quanto mais se move mais sofre); deseja imperiosamente o repouso físico e moral
  • pelo calor em todas as suas formas; com exceção do sintomas gástricos ou intestinais que melhoram com bebidas ou aplicações quentes, mas mesmo assim o paciente deseja um ambiente fresco
  • do lado direito
  • depois de haver comido
  • de noite, começa às 21h

Melhoria:

  • repouso, que acalma
  • pressão forte, estando deitado sobre o lado dolorido
  • frio em todas as suas formas

 

Sintomas particulares:

Vertigem, desmaios ao levantar da cadeira ou cama com suor frio.

Vertigem como se a cabeça girasse num círculo.

Vertigem com cefaléia occipital, < movimento.

Resfriados descendentes; catarro Þ seios frontais e peito.

Coriza fluente, começando com espirros.

Febre com calafrios e frio externo no corpo. Febre seca com um forte desejo de bebidas frias. Desejo de descobrir-se. Chuta as cobertas.

Febres exantemáticas. Sarampo (um dos melhores remédios).

Repuxamento nos cantos da boca.

Tremor de língua. Língua finamente coberta de amarelo co fissura longitudinal.

Secura da boca, sem sede.

Abdômen sensível ao toque com constipação.

Sintomas de inflamação do fígado e do diafragma.

Constipação de imigrantes; ao ir ao mar, de lactentes; durante a gravidez.

Diarréia após supressão de exantema.

Tosse seca à noite; deve sentar-se; < após comer e beber; ao entrar num quarto quente.

Bronquite. Pneumonia nos estágios iniciais, segue imediatamente Aconitum.

Rigidez de nuca; juntas e músculos da região lombar impedindo movimento.

Grande desejo de café forte, vinho e bebidas ácidas; carne, ostras; doces.

 

ESTUDO PSICODINÂMICO DE BRYONIA ALBA

Dr. Carlos Lima Melo

Sua febre consiste principalmente de calafrios, e seus sintomas pioram por exercício, ainda que possam melhorar com os movimentos, devido aos efeitos alternantes.

Bryonia alba busca um refúgio, um "PORTO SEGURO", como se não houvesse segurança a sua volta. Bryonia alba busca a todo custo criar, construir sua segurança. Não se trata de uma falta de confiança em si, manifesta-se mais como uma falta de segurança no seu exterior.

Bryonia alba é uma trepadeira que necessita agarrar-se a alguma coisa. Sobe por uma árvore, por um tronco. Ela não consegue tirar do solo toda a água de que necessita, também retira líquido do tronco por meio de pseudoraizes.

Bryonia alba é um tipo seco, de mucosas secas e também seca no amor. Bryonia alba tem pouco amor para dar, mas quer receber. Como trepadeira, Bryonia alba não consegue manter-se firme por si mesma, necessita de alguma coisa para apoiar-se. Psiquicamente Bryonia alba vai procurar algum tipo de apoio e tende a segurar até uma parte do seu próprio corpo. Ela não consegue manter-se ereta por não ter um tronco grosso e é isto que busca um tronco fora de si para agarrar-se. Este tronco é a casa, seu abrigo, seu refúgio. Aparece muitas vezes nas rubricas relacionadas à casa. A casa para Bryonia alba signifiica uma estrutura física que traz segurança. Se na casa houver uma companheira(o) melhor ainda, se houver filhos ótimo. Não precisa ser uma casa luxuosa, até mesmo uma casinha simples é suficiente para se sentir feliz e seguro. Um dos grandes sofrimentos de Bryonia alba é ter que morar numa casa alugada.

Bryonia alba gosta muito de trabalhar, mas também gosta de descansar, de repousar. Bryonia alba tem uma dualidade marcante: TRABALHO/REPOUSO. No consultório usa expressões como: VOLTAR PARA CASA, VOLTAR PARA O PORTO SEGURO. A casa é o lugarzinho onde recarrego as baterias para o trabalho, é o lugar onde depois do trabalho encontro o meu ACONCHEGO, onde tenho minha cama, onde não preciso estar olhando o relógio, onde me sinto realmente protegido contra os ladrões, contra as violências do mundo.

Simbologicamente aquela casinha, com esposa e filhos representa o tronco que a trepadeira Bryonia alba necessita para viver, para subir, para se apoiar, no qual sobe para se segurar.

INSEGURANÇA

 

MEDO DO FUTURO

 

MEDO DE NÃO TER OS RECURSOS

DESEJA O QUE NÃO ESTÁ PRESENTE

FALTA DE FIRMEZA

SENTE-SE FORTALECIDO

ACHA QUE VAI DESMAIAR

 

DEIXA CAIR DAS MÃOS

 

SEGURA O PEITO

> COM MOVIMENTO

NÃO CONSEGUE AGARRAR- SE COM FIRMEZA 

SENTE- SE ATACADO POR SOLDADOS

 

SENTE- SE ENTRE ESTRANHOS

 

QUER IR PARA CASA

QUER SAIR DE CASA

QUER FICAR QUIETO

QUER FAZER ALGUMA COISA

 

SUPEROCUPADO

 

DESEJA FAZER MUITAS COISAS

Al - 17 - GRANDE SENSO DE INSEGURANÇA, COM DEPRESSÃO MENTAL, E MEDO DO FUTURO

Quando perguntamos para um paciente Bryonia alba o que é segurança, ele nos diz: é ter os recursos mínimos para a sobrevivência, a casa e depois outras coisas. Para Bryonia alba não é preciso que seja uma casa bonita, apenas uma casa espaçosa. Espaçosa para Bryonia alba é uma casa com poucos móveis, para que ele possa se movimentar.

He - 1-27 - TEM MEDO DE NÃO TER OS RECURSOS PARA VIVER

No Repertório foi incluído na rubrica "Medo da pobreza". Em Bryonia alba significa "Não ter o necessário para a segurança pessoal" incluindo casa, sobrevivência, etc., é assim que o paciente manifesta. Como temos visto o tema - palavra casa é muito forte em Bryonia alba. Uma mulher cujo marido vende a casa está sujeita a adoecer. Ela fará tudo para não permitir que ele venda sua casa, pois é a maior aquisição da sua vida. Há outros tipos que querem ter uma casa, mas nenhum com a intensidade de Bryonia alba.

Ha - 14 - QUANDO ANDA, ELE CAMBALEIA PARA UM LADO E PARA O OUTRO COMO SE NÃO CONSEGUISSE MANTER- SE DE PÉ FIRMEMENTE.

Sintoma físico que se reflete no psiquismo, como uma insegurança perante a vida.

Ha - 22 - ESTÁ TÃO FRACO MENTALMENTE QUE SEUS PENSAMENTOS CESSAM, COMO SE ESTIVESSE PARA DESMAIAR, AO MESMO TEMPO CALOR NO ROSTO, PRINCIPALMENTE QUANDO ESTÁ DE PÉ

Ha - 25 - ELA NÃO SABE O QUE ESTAVA FAZENDO, E DEIXA CAIR TUDO DE SUAS MÃOS.

A trepadeira tem que se agarrar através das gavinhas porque através das mesmas mantém-se ereta.

Ha - 418 - QUANDO TOSSE PONTADAS NO ESTERNO, DEVE SEGURAR O PEITO COM AS MÃOS. PONTADAS SIMPLESMENTE POR TOCÁ-LO

Ele tem que se agarrar à alguma coisa, até mesmo a si próprio.

Ha - 499 - ELE NÃO CONSEGUE AGARRAR-SE FIRMEMENTE COM AS MÃOS.

Ha - 546 - AS PERNAS ESTÃO TÃO FRACAS QUE ELAS QUASE NÃO CONSEGUEM SUSTENTA-LO QUANDO COMEÇA A CAMINHAR OU MESMO QUANDO ESTÁ EM PÉ.

A palavra SUPPORT, em inglês, significa ter as coisas, ter segurança. Também significa bolsa de estudos, aquele mínimo que uma pessoa precisa para viver como estudante.

Como estamos vendo Bryonia alba busca, na vida, o mínimo para a sobrevivência. Tem-se dito que Bryonia alba quer ficar rico, que tem muito medo de passar fome. Bryonia alba tem tudo isto minimizado, pois o mais importante para ele é ter um teto para morar. Tendo uma casa considera metade dos seus problemas resolvidos, tudo o mais se soma.

SOBREVIVÊNCIA é um tema palavra de Bryonia alba e também de outros medicamentos como Calcarea, Calcarea fluorica, Sulphurur, Sepia e todos os que têm medo da pobreza. Se o paciente diz quero apenas ter o mínimo para a sobrevivência isto pode indicar Bryonia alba. Bryonia alba repete muito: QUERO APENAS TER O NECESSÁRIO PARA VIVER: uma casa, um emprego, nada de riqueza.

Ha - 629 - ANDANDO, PRINCIPALMENTE DEPOIS DE LEVANTAR DA CADEIRA E AO COMEÇAR A CAMINHAR UMA FALTA DE FIRMEZA EM TODAS AS PARTES DO CORPO COMO SE TODOS OS MÚSCULOS TIVESSEM PERDIDO SUA FORÇA, CONTINUANDO A ANDAR MELHORA.

Mais um tema-palavra: FIRMEZA. Seu corpo lembra um tronco fraco.

Ha - 634 - PESO E FRAQUEZA EM TODOS OS MEMBROS.

Bryonia alba é lenta, tão lenta quanto Calcarea. O diagnóstico diferencial às vezes é difícil. Ao perguntarmos sobre o LUGAR IDEAL para viver os dois são totalmente diferentes. Bryonia alba quer simplesmente uma casa segura, uma casa onde tenha aconchego. Calcarea quer uma roça para produzir alimentos, tem muito medo de passar fome, corresponde à deusa Ceres, encarregada da agricultura, do trabalho pesado, dos arados. Como Bryonia alba, Calcarea faz as coisas devagar, mas bem feito.

Ha - 693 - ILUSÕES ASSUSTADORAS COMO SE FOSSE ATACADO POR SOLDADOS, ESTAVA A PONTO DE FUGIR

Não seria surpresa de um paciente dizer Bryonia alba que tinha medo de soldado durante a infância, porque o soldado interfere na segurança que ele precisa ter à sua volta. Pode-se usar a rubrica "ilusão que é perseguido pela polícia ou soldado"

Ha - 694 - ELA IMAGINOU QUE PESSOAS ESTRANHAS ESTIVESSEM À SUA VOLTA, ... FALAVA COMO SE FOSSE COM CRIANÇAS ESTRANHAS E QUERIA IR PARA CASA.

Bryonia alba não se sente segura entre estranhos e deseja ir para casa, seu porto seguro.

Al - 1443 - GRANDE CLAUDICAÇÃO E DESEJO DE PERMANECER QUIETO.

Ha - 639 - ELE PENSA QUE ESTÁ MELHOR QUANDO DEITADO.

Ha - 633 - COM O MENOR EXERCÍCIO AS FORÇAS DESAPARECEM IMEDIATAMENTE.

Em um momento, porque em outro está trabalhando.

Ha - 5 - ELE SENTE COMO SE ESTIVESSE EMBRIAGADO, TENDE A FICAR DEITADO.

Ha - 15 - DEPOIS DE SE MOVIMENTAR, ESTANDO DE PÉ, ELA SE INCLINA PARA UM LADO.

He - 45-3 - A CRIANÇA TEM AVERSÃO A SER CARREGADA NOS BRAÇOS OU SER LEVANTADA.

Ao tirar a criança do chão ela senta como se perdesse o seu maior ponto de apoio, que são suas próprias pernas.

Al - 38 - SEM INCLINAÇÃO PARA O TRABALHO.

Al - 39 - IMAGINAÇÃO MUITO PREGUIÇOSA; IMPOSSÍVEL REALIZAR QUALQUER PLANO PARA O FUTURO, ATÉ MESMO PARA O DIA SEGUINTE; O JULGAMENTO, POR SUA VEZ, ESTÁ IMPEDIDO.

Al - 654 - ELE É OBRIGADO A DEITAR-SE PERFEITAMENTE QUIETO, O MENOR MOVIMENTO CAUSA NÁUSEAS E ATÉ VÔMITOS.

É clássico em Bryonia alba a piora pelo movimento. No Repertório existe até medo de movimentar-se. O que ele passa ao homeopata no consultório é o medo de não conseguir obter os recursos necessários, se permanecer parado, imóvel na cama.

Al - 1616 - AO ANDAR É OBRIGADO A SE DOBRAR CONSIDERAVELMENTE PARA FRENTE.

A trepadeira Bryonia alba precisa de um tronco para não cair.

Ha - 526 - VACILAÇÃO DAS COXAS, ESPECIALMENTE AO SUBIR E DESCER ESCADAS.

Ha - 27 - ELA DESEJA COISAS QUE NÃO ESTÃO PRESENTES.

Ha - 688 - NO SEU SONHO, À NOITE, ELA SE LEVANTOU E FOI PARA A PORTA COMO SE QUISESSE SAIR.

Aqui temos Bryonia alba no pólo oposto, querendo sair de casa.

Al - 13 - ANSIEDADE NO CORPO TODO, QUE O COMPELIA A FAZER CONSTANTEMENTE ALGUMA COISA E NÃO ENCONTRAVA REPOUSO EM QUALQUER LUGAR.

Al - 15 - NO QUARTO TORNA-SE MUITO ANSIOSO, MELHORA AO AR LIVRE.

Al - 37 - SUPEROCUPADO, ELA REALIZA E TRABALHA DEMAIS.

Ha - 781 - MUITO OCUPADO, DESEJA REALIZAR E TRABALHAR COM MUITAS COISAS.

Deseja, mas não consegue porque é lento, acaba não fazendo muitas coisas.

Al - 1823 - SONHOS NOS QUAIS ESTÁ MUITO ATIVO.

Al - 1772 - SENSAÇÃO DE FORTALECIMENTO.

Ha - 686 - SONHOS COM A ATENÇÃO VOLTADA PARA O SEU TRABALHO.

Como Rhus tox, Bryonia alba verbaliza que é preocupado com o trabalho.

Ha - 687 - NOS SEUS SONHOS ESTÁ OCUPADO COM OS ASSUNTOS DA CASA

Ha - 692 - DE MANHÃ, NO INÍCIO DO DIA, DELÍRIO FALANDO DO TRABALHO A SER FEITO

Al - 20 - TENDÊNCIA A IRRITAÇÃO MAIOR QUE O USUAL; CONTRADIÇÃO PROVOCA RAIVA FACILMENTE.

Eis um sintoma que não tenho comprovado na prática clínica. Se compararmos Bryonia alba aos outros medicamentos da rubrica eu diria que é muito mais pacífico e que não se aborrece facilmente.

Al - 21 - HUMOR IRRITADO (NÃO QUER SUA ESPOSA E SEUS FILHOS POR PERTO; QUER FICAR SÓ).

Podemos pensar que Bryonia alba não quer segurança, casar, ter filhos, mas lembre-se da bipolaridade. Para Bryonia alba o tronco principal é a casa, depois vem a esposa que faz parte do tronco, também os filhos e em seguida vem o dinheiro que ele precisa para a sobrevivência.

Al - 25 - IRRITADO; IMAGINA QUE NÃO CONSEGUE COMPLETAR SEU TRABALHO; CONSTANTEMENTE PEGA A PEÇA ERRADA E SEMPRE INCLINADO A PEGAR OUTRA COISA.

Al - 1886 - DORES SURGEM DURANTE O REPOUSO E DESAPARECEM DEPOIS DO MOVIMENTO.

É o sintoma que menos esperamos encontrar em Bryonia alba.

Ha - 36 - DE MANHÃ A DOR DE CABEÇA COMEÇA NÃO AO ACORDAR, MAS LOGO QUE ABRE OS OLHOS E OS MOVIMENTA.

Ha - 83 - DE MANHÃ UMA GRANDE OLEOSIDADE NO CABELO DA CABEÇA; A CABEÇA ESTÁ FRIA E AS MÃOS TORNAM- SE COMPLETAMENTE GORDUROSAS AO PENTEAR OS CABELOS.

Tem pele muito seca nos braços, mas parte do rosto é oleoso. É um sintoma chave.

Ha - 207 - SECURA NA BOCA DE TAL FORMA QUE A LÍNGUA CHEGA A PREGAR NO PALATO.

Observação do Dr. José Laércio do Egito quando esta aula foi dada em Recife em 91: "Na Sicose primária, somaticamente há exonerações pelas mucosas das cavidades abertas, enquanto que na secundária dá-se nas mucosas das cavidades fechadas. Em Bryonia alba ocorre exatamente isto, porque se trata de um medicamento bem situado ao nível da sicose secundária. Isto também corresponde ao nível psíquico, pois a impetuosidade psicótica é mais exuberante na fase primária. Na secundária a pessoa já está a meio caminho da quietude depressiva do sifilinismo, da negatividade. No sifilinismo há muita agressividade, porém de natureza totalmente diferente da agressividade sicótica. A agressividade, a impetuosidade sifilínica é essencialmente de natureza compulsiva, enquanto a sicótica é voluntariosa. A busca da quietude de Bryonia alba já reflete um passo em direção à fase depressiva sifilínica". Vale lembrar que todo medicamento é trimiasmático, tanto tem psora, como os polos positivo e negativo.

Ha - 215 - VIOLENTA SEDE DIA E NOITE.

Ha - 436 - NA PARTE SUPERIOR DO ESTERNO UMA PRESSÃO COMO SE FOSSE A MÃO; ELA IMAGINOU QUE NÃO PODIA CAMINHAR AO AR LIVRE SEM SENTIR DOR ALI.

Ha - 583 - NAS POLPAS DOS DEDOS DOS PÉS UMA PONTADA COM UMA GRANDE SENSAÇÃO DE CALOR ATÉ O ANOITECER. DEVE TIRAR OS SAPATOS.

Agregar em Extremidades - pés - descobre - calor, por

Ha - 747 - INTERNAMENTE SENTE UM GRANDE CALOR. O SANGUE PARECE QUEIMAR NOS VASOS SANGUÍNEOS.

Ha - 758 TRANSPIRAÇÃO QUE LEMBRA ÓLEO.

Al - 1647 - OS SINTOMAS DESAPARECEM DEPOIS DE UM CURTO REPOUSO, QUANDO FICA QUIETO NA CAMA, EXCETO A FRAQUEZA E O HUMOR MUITO DEPRESSIVO QUE PERMANECE O DIA TODO.

Uma boa parte da sintomatologia melhora por repousar na cama e é justamente isto o que Bryonia alba busca.

Al - 1685 - PELA MANHÃ ELE SE SENTE TODO MACHUCADO E MANCO, PARTICULARMENTE NO QUADRIL DIREITO.

Al - 1812 ACORDAVA POR TODO BARULHO, POR MENOR QUE FOSSE.

He - 6-1 - INTOLERÂNCIA AO BARULHO.

Bryonia alba deveria ser agregado a rubrica "Sensível ao menor barulho".

He - 44-5 - INFLAMAÇÃO QUE LEVA A UM ESTÁGIO AVANÇADO DE EFUSÃO NAS SEROSAS.

TEMAS - PALAVRAS DE BRYONIA ALBAONIA:

CASA - SEGURANÇA - SOBREVIVÊNCIA - O MÍNIMO DE RECURSOS PARA - FIRMEZA - FICAR QUIETO - PAZ ESPIRITUAL - TRANQÜILIDADE - REPOUSO - EQUILÍBRIO - PRODUZIR - ACONCHEGO - PORTO SEGURO.


 

Referências Bibliográficas:

  • Allen, T. F., "Encyclopedia of Pure Materia Medica", New York/Philadelphia, Boericke & Tafel, 1879.
  • Clarke, J. H., "Dicionário de Matéria Médica Homeopática", Vol. I, São Paulo, 1998.
  • Hahnemann, S., "Materia Medica Pura", translated by Tafel, Annotations by Hughes, Jain Publishing, 1986.
  • Hahnemann, S., "Chronic Diseases", translated by Tafel, Annotations by Hughes, Jain Publishing, 1986.
  • Hering, C., "Guiding Symptoms of Our Materia Medica", Philadelphia 1879-1891.
  • Kent, J. T., "Lectures on Homoeophathic Materia Medica", New Delhi, 1921.
  • Vijnosvsky, B., Tratado de Matéria Médica Homeopática, Vol. I, Rio de Janeiro, 1998.
  •  

 

Abaixo • Homeopatia • Acima • Proxima

vet_e_cao_3.gif (3083 bytes)

construída e administrada por Maria Thereza Cera Galvão do Amaral
Criada em 1999. Revisado: dezembro, 2017.

Licença Creative Commons
Portal de Homeopatia de maria thereza do amaral está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença
em http://www.mthamaral.com.br.