• Homeopatia • Acima • Pesquisa em Homeopatia • Veterinários • Sonhos • Eventos gerais • Contatos e informações • 

Portal de Homeopatia

 

Homeopatia • Matérias Médicas - O Medicamento • Matérias Médicas - Dr. Carlos Mello

 

Hepar sulphur pelo Dr. Carlos Lima Melo.

 

ESTUDO PSICODINÂMICO DE HEPAR SULFUR

 

HEPAR É UM MEDICAMENTO MAIS FÁCIL DE SER PRESCRITO QUANDO SE USA APENAS AS INFORMAÇÕES PATOGENÉTICAS QUE SE ENCONTRAM NAS MATÉRIAS MÉDICAS PURAS DE HAHNEMANN E DE ALLEN.

ALGUNS AGREGADOS DE HERING PROVENIENTES DE CASOS CLÍNICOS NÃO SE CONFIRMARAM NA MINHA EXPERIÊNCIA, OU SEJA, O LADO SANGUINÁRIO, FRIO, PSICOPATA.

O QUE TENHO VISTO NA MINHA PRÁTICA CLÍNICA É UM HEPAR EXTREMAMENTE PREOCUPADO COM O BEM ESTAR DE SUA FAMÍLIA, COM MEDO DE ARRUINAR EM SEUS NEGÓCIOS (COMO CALC-F), COM MEDO DE DÍVIDAS. MUITO RESPONSÁVEL E TAMBÉM MUITO PREOCUPADO EM MANTER O SEU CRÉDITO E O SEU NOME LIMPO NA PRAÇA.

A MEU VER HEPAR SULFUR É UM DOS MEDICAMENTOS MENOS ENTENDIDO DO PONTO DE VISTA MENTAL, COMO VEREMOS A SEGUIR.

 

BIPOLARIDADE DE HEPAR

ACHA QUE VAI ARRUINAR

MATA SEM HESITAR

MEDO DE DOENÇA NA FAMÍLIA

NÃO QUER OLHAR PARA SEUS FAMILIARES

VÊ PESSOA MORTA

 

VÊ CASA EM CHAMAS

 

SONHA COM FOGO

 

SONHA QUE ESTÁ TOMBANDO

 

TENDE AO SUICÍDIO

 

SONHA COM NEGÓCIOS PERIGOSOS COM SUSTO E MEDO

 

SONHA COM PERIGO

 

 


MATERIA MÉDICA PURA DE HAHNEMANN


DOENÇAS CRÔNICAS DE HAHNEMANN


ENCICLÓPEDIA DO ALLEN


SINTOMAS GUIAS DO HERING


O MITO DE HÉLIO

Conta a lenda que, no seu trabalho de levar luz ao mundo, o deus percorre o céu sobre um carro de ouro, fabricado por Hefesto. O carro é atrelado a quatro cavalos branquíssimos, muito rápidos, que soltam fogo pelas narinas. Por mais que variem os nomes dos seus cavalos todos contêm sempre um sentido de chama, fogo, luz, calor. O mito descreve o movimento do Sol como uma longa viagem pelo mundo. Hélio inicia sua corrida pelos espaços celestes levando luz e calor a todas as partes do universo. Depois de alcançar o ponto mais alto de sua trajetória, o carro começa a descer e submerge no Oceano, onde os cavalos se banham e descansam da longa cavalgada. Hélio reúne-se a sua família, que o aguardava numa taça de ouro. Outra função do Sol é a de juiz : como é o deus que tudo vê e tudo sabe, exerce um controle ético sobre a humanidade, descobrindo delitos e punindo culpados, combatendo o mal, o testemunho da justiça.

Épafo não acreditava que o belo Faetonte (VERAT) fosse mesmo filho de Hélio, o Sol.

Humilhado e irritado, o jovem vai chorar nos braços de Clímene, sua amorosa mãe. E ela sugere-lhe que peça ao pai uma prova de sua origem divina. Faetonte procura Hélio, e com a voz entrecortada de lágrimas, fala-lhe da desconfiança de Épafo. O Sol jura ao filho que há de fornecer-lhe uma prova decisiva de sua origem divina. Valendo-se da emoção e da piedade largamente demonstradas, Faetonte roga ao pai que lhe deixe dirigir seu carro dourado pelos céus. Hélio acha absudo o pedido (Ilusão - acidentes - vê acidentes), mas não pode recusar, pois fizera um juramento (Vimos pelo estudo que HEP tem que cumprir com sua palavra).

Feliz, antevendo o prazer que sentiria quando deslizasse pelos céus na corrida veloz dos quatro cavalos reluzentes, o jovem sobe no carro dourado e inicia o tão sonhado passeio. Os cavalos logo percebem que não é Hélio quem os dirige e começam a galopar furiosamente, sem direção, Aproximam-se da terra e ameaçam abrasá-la. Os rios secam. O solo se incendeia. Todo o universo teria se transformado numa fogueira infinita (Ilusão - fogo - mundo está em), não tivesse Zeus detido a tresloucada corrida dos cavalos fulminando o imprudente Faetonte. O jovem cai morto (Sonha - caindo - altura, de uma - num abismo). Suas irmãs desoladas põem-se a chorar. Agora Épafos não pode mais ter dúvida sobre a origem divina de Faetonte, mas o filho de Hélio precisara pagar com a própria vida aquela comprovação.

 


 

C A S O S  C L Í N I C O S:

I CASO

Sexo masculino, 63 anos.

Não tinha medo de nada, nem da morte. Agora estou com medo de ter uma doença no coração. Sou preocupado com doenças na família. A palavra cumprida é importante. Já me levantei à noite para pagar dívidas, porque perdia o sono por isto. Fico nervoso se não cumprem um trato comigo. Falo que o cara não é homem, que não presta, que não tem consideração. Uma vez tive perda da vista e o coração parecia que estava parando porque estava nervoso com os prejuízos

Vivo com a segunda mulher para cumprir com a minha palavra. Não a larguei porque sou um homem de palavra. ( Aquele sujeito que diz : gostaria de voltar ao tempo em que um fio de bigode tinha mais valor do que um documento assinado geralmente é um HEP)

O primeiro casamento acabou porque quando eu perdia dinheiro num negócio, ela queria que eu desmanchasse o negócio e eu sou duro de palavra, quando faço um negócio está feito.

Estou sempre achando as leis erradas. ( É diferente de nux-v que sempre procura cumprir com as leis. Ambos estão na rubrica " Tudo está errado"). Numa crise hipertensiva fiquei dormente do lado esquerdo e com impotência (Depois de uma dose de HEP melhorou 80% da impotência e das outras queixas).

II CASO

Sexo masculino, 60 anos

Dor nas pernas, trava quando vou levantar, sinto queimor nos pés, não agüento sapato, antes inchava e tinha febre. Dói tanto que choro. Na infância não tinha medo, exceto de cobra. Fazia curralzinho de sabugo de milho ( Tenho buscado saber com que cada paciente brincava quando criança, porque isto reflete os interesses do indivíduo na vida adulta. No caso do HEP tem se repetido o brincar com vaquinhas, curralzinho, fazenda de gado. Criar boi é uma das maiores fantasias que eles desejam tornar realidade um dia, mesmo quando se trata de um juiz de direito, após sua aposentadoria).

Comecei a trabalhar com dez anos e gosto muito. Era bem de situação, tinha muitos amigos. Fui traído pela primeira mulher. Mudei de cidade com vergonha disto. Vivo com outra. Me preocupo muito com o bem estar da família, a educação dos filhos, com o trabalho. Toda vida me preocupei com dívidas, sempre me deram crédito, porque sempre fiz tudo para cumprir os tratos. Fiz um negócio errado em 1980 e acabei com tudo. Senti-me abatido. Fiquei sem nada, mas paguei tudo. ( Nem depois de sua morte o nome de um HEP pode ficar sujo, querem que todos o guardem na memória como um homem honesto, responsável, um bom pagador). Não nasci para agravar ninguém, sempre fui positivo. Ainda não encontrei um homem para me dar conselho. Levanto às 5hs. da madrugada. (A evolução do caso foi muito satisfatória).

III CASO

Sexo masculino, 42 anos:

Espirros fáceis com coriza por poeira e mofo, seguidos de tosse. Falta de ar ao subir rampas. Espirro mais de manhã, entope o nariz depois que deito, com tosse seca, em torno da meia noite. Fico com os olhos vermelhos. Sou hipertenso. Pioro com mudança de tempo. Tenho sensação de areia nas amígdalas quando começo a gripar. Tenho tosse por pigarro ao levantar, com sensação de garganta cheia de manhã. Estou dormindo sem camisa pelo calor, mas se não fecho a janela às 4 hs da madrugada tendo a gripar. Tenho insônia por preocupação com negócios. Quando era pequeno sonhava que estava caindo de uma altura. Preocupo-me ao fazer negócios. Fico irritado com gozações. Sou uma pessoa comedida, com um certo bitolamento. Gosto das coisas muito certas. Tenho medo de fracassar (na Mat Met acha que vai arruinar, por isto tem lógica). Não tenho ambições, com o que ganho procuro viver, e aplico o que sobra. Sou muito franco e procuro conduzir dentro dos meus padrões. Tenho pouco diálogo, o que dificulta o entendimento, mas se o interlocutor for acessível, dentro de pouco tempo chegamos a um ponto comum. Tenho um verdadeiro pavor de ficar só em qualquer ambiente. (Companhia – desjo – só agr. Diferente de Nux-v que prefere a solidão diramte uma boa parte do tempo).

Sonhava que estava voando, e tinha pavor disso, porque caía no vôo. (Isto lembra o sonho de tombar/cair (Não esquecer que este sonho existe em Nat-s.). Brincava com pau, pedra, osso de animal. Preocupo-me com o sustento e a saúde da família. Nunca pensei em matar, acho isto um ato de selvageria, apesar de que numa situação de vida ou morte seria uma opção.

A evolução do caso foi satisfatória.

Obs: prescrever Hepar pelo Repertório não é fácil, a não ser que se conheça o Núcleo Psicodinâmico do medicamento que está ligado a idéia de Arruinar/ Desmoronar.

 

Abaixo • Homeopatia • Acima • Proxima

vet_e_cao_3.gif (3083 bytes)

construída e administrada por Maria Thereza Cera Galvão do Amaral
Criada em 1999. Revisado: dezembro, 2017.

Licença Creative Commons
Portal de Homeopatia de maria thereza do amaral está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença
em http://www.mthamaral.com.br.