Portal de Homeopatia

 

 

Portal de Homeopatia

 

 

ALOPATIA ( DIFERENTE) X HOMEOPATIA ( IGUAL)

 

    No começo de tudo, tudo tinha a ver com tudo. O mundo era mágico, e as coisas, milhares de coisas desconhecidas, afetavam os seres sem que eles pudessem influir no todo, e os seres humanos reverenciavam com respeito temeroso seu meio ambiente. E isto com o passar dos tempos foi aparentemente se abrandando, o homem aparentemente foi dominando aos poucos seu meio ambiente.

E dando um salto no tempo, na época de Hahnemann não se examinavam os pacientes na maioria das faculdades. Sinais visíveis, sintomas, processos mágicos que poderiam estar originando tudo, causas externas misteriosas que causavam doenças… A alquimia, escondida, era mais objetiva, mais curiosa, mais investigativa, provavelmente tinha menos preconceitos. E oculta.

E numa reviravolta, no Iluminismo tudo era passível de pesquisa, estudo. E do todo foi-se a partes, e partes das partes, e partes das partes das partes, … e partes. E com o passar do tempo estudava a pinta do elefante um; a unha do elefante, outro; um pelo da cauda do elefante o outro. E de repente, a pinta era mais importante que o elefante para um; a unha mais importante que o elefante para o outro; e o pelo da cauda mais importante que o elefante para outrem…

E Eureka ! " A pinta tem uma alteração, se eu curar a alteração da pinta, curo o elefante ! disse um.

E Eureka II ! " Que tolo ! A alteração da pinta é conseqüência da alteração da unha ! Que importância teria a alteração da pinta ? Vou curar a alteração da unha e curo o elefante ! "

E Eureka III ! " Tolos, que importância tem a alteração da pinta e da unha ? Não olhei e sei que não tem importância. O importante é a alteração do pelo da cauda ! Vou curar esta alteração e curo o elefante !"

" E vocês não vão discutir seu conhecimento e conversar sobre o melhor método de cura ?" perguntou alguém de fora.

" Impossível " responderam os três. " O que eu sei é mais importante do que ele sabe, e é a única forma de cura " falou cada um sem olhar para o outro.

" E vocês não vão olhar o elefante e procurar outras alterações ? " indagou o indivíduo curioso aos três.

" De novo impossível. Um elefante é um elefante, nada mais do que isso. O que poderia nos acrescentar olhá-lo ? "

E medicaram o elefante, confundindo um objeto de estudo com o que é digno de ser curado. De novo a vaidade humana não permitiu aos humanos estudiosos verem que o objeto do estudo era para servir ao todo e não ser o objetivo em si mesmo… O ponto de partida, e de volta, deveria ser o indivíduo.

Esqueceram.

E na volta deveria haver concatenação entre os resultados, para que conclusões mais amplas fossem tiradas.

Esqueceram.

A alopatia, da forma como é usada, é só mais uma metáfora de como o HOMEM se vê e se sente. Se sente partido e procura em lugares errados o bálsamo que cole seus pedaços. Uns por ignorância, outros por medo, outros por cegueira, e por aí vão. E se contentam com algo que momentaneamente lhes tire o mal estar.

A Alopatia funciona para o que ela se propõe, ela age nos órgãos, aparelhos, quer eles queiram ou não, dando um fôlego para que eles mesmo corrijam seus problemas. Mas nunca vai deixar de ser a bengala que faz o manco melhorar seu andar. E seria o caso de um manco que se satisfaz com um alívio de seus males mas não tem a causa de sua 'manqueira' pesquisada e tratada.

Nunca se poderia falar na oposição entre Alopatia X Homeopatia, isto não existe. O que se deveria discutir é onde se quer chegar nesta cura, nesta vida. E Hahnemann percebeu.. e fez a LM…mas essa é outra história.

E quanto ao elefante, passou pelo local um outro estudioso, o viu mas não o achou com boa aparência, olhou-o, observou, conversou com ele, viu as alterações todas do corpo e medicou. Esperou um pouco, o elefante melhorou, e foi cada um para o seu lado ( não sem antes trocarem e-mails entre si).

Os outros três estudiosos estão a procurá-lo. Quando se dignaram a olhá-lo ele não estava mais lá. E eles não entenderam até hoje o que aconteceu.

 

 

Maria Thereza Cera Galvão do Amaral

Veterinária homeopata
Mestre em História da Ciência

 

vet_e_cao_3.gif (3083 bytes)

construída e administrada por Maria Thereza Cera Galvão do Amaral
Criada em 1999. Revisado: novembro, 2017.

Licença Creative Commons
Portal de Homeopatia de maria thereza do amaral está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença
em http://www.mthamaral.com.br.
 


 

vet_e_cao_3.gif (3083 bytes)

construída e administrada por Maria Thereza Cera Galvão do Amaral
Criada em 1999. Revisado: novembro, 2017.

Licença Creative Commons
Portal de Homeopatia de maria thereza do amaral está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença
em http://www.mthamaral.com.br.