• Homeopatia • Acima • Pesquisa em Homeopatia • Veterinários • Sonhos • Eventos gerais • Contatos e informações • 

Portal de Homeopatia

 

• Abaixo • Homeopatia • Acima • Proxima •

 

 Medicamento único

 

    O medicamento único deve ser o grande ideal terapêutico do homeopata, mas sem jamais sobrepujar o ideal de curar seu paciente.

    Temos, com relação a este assunto, duas situações:

- em experimentos: Ele é sempre desejável nos experimentos, a fim de que o reconhecimento da ação medicamentosa possa ser atribuída a uma só substância.
O uso de mais substâncias, de uso concomitante ou alternado, sempre pode trazer dúvidas sobre qual substância agiu, atrapalhando o posterior seguimento da experiência e da análise dos resultados, a não ser que já se tenha um protocolo de tratamento prevendo estas situações.

 

- na clínica: A grande discussão se dá aqui.
Para ter uma linha de discussão mais clara, deve-se dizer que a melhor clínica homeopática geralmente é feita por clínicos que entendem o ser vivo como uma unidade funcional indivisível.

Um grande argumento em favor do uso do "medicamento único" é que uma "unidade funcional indivisível" poderia ser curada por um só medicamento. Um medicamento só poderia reconduzi-lo ao caminho da saúde, algo como um guia reconduzindo um cego ao caminho correto.

Outro é que o uso de mais substâncias, de uso concomitante ou alternado, sempre pode trazer dúvidas sobre qual substância agiu, atrapalhando o posterior seguimento do caso e as posteriores medicações, a não ser que já se tenha um protocolo de tratamento prevendo estas situações.

A contra argumentação é que um modelo deste tipo esquece que o ser vivo vive em um meio ambiente, rodeado de outros seres vivos. E que tanto seu ambiente quanto os outros seres muitas vezes são responsáveis por seu adoecer.
Será que neste quadro o medicamento único continuaria sendo plausível ou teríamos que chamá-lo de "medicamento de fundo" e não mais de "único", e usar também outros medicamentos em seu tratamento ?

Tem-se o fato concreto que o estudo do ser vivo avança a passos vistos, levado por biólogos, físicos e outras áreas. E o fato de que os pesquisadores clínicos utilizam os resultados destes estudos para estabelecer como se fará intervenções terapêuticas bem sucedidas.
Os homeopatas não podem ficar a margem deste panorama, tanto para estabelecer seus protocolos de tratamento, como para otimizar o resultados de suas intervenções terapêuticas.

Na vida real, mesmo unicistas as vezes utilizam protocolos de tratamento de organicistas, alternistas, etc.
P
orque na prática, várias situações que se apresentam exigem isso, principalmente para nós, veterinários, mas com duas ocorrendo com mais freqüência :

  • o animal vem a sua clínica e se percebe que o proprietário nunca irá concordar com um tratamento unicista e seu conhecimento de Homeopatia e de matéria médica não permite que, só observando o animal e seus sintomas, se chegue a um só medicamento. Então se acaba medicando pela doença e mesmo assim, muitas vezes se ajuda muito o paciente.
     
  • o animal vive em situações que não podem ser corrigidas e são causadoras de doenças. Por exemplo, um animal vivendo sob a poluição de São Paulo, animais de zoológico, etc.

Mas o ideal unicista continua interessante, principalmente o fato de que é saudável ao clínico nunca parar de estudar para  tentar chegar à este ideal.
Se o profissional optar por seguir a Homeopatia tradicional francesa ou outra, deve procurar sempre estudar os autores que a praticam para ter embasamento teórico-prático no que faz.
Este tipo de escolha não pode encobrir a falta de aprendizagem teórica em Homeopatia.

 

 

Homeopatia ] Acima ] Similitude ] Experimentação ] [ Medicamento único ] Medicamento diluído ] medicamento diluído ] medicamento único ]

vet_e_cao_3.gif (3083 bytes)

construída e administrada por Maria Thereza Cera Galvão do Amaral
Criada em 1999. Revisado: dezembro, 2017.

Licença Creative Commons
Portal de Homeopatia de maria thereza do amaral está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença
em http://www.mthamaral.com.br.