Portal de Homeopatia

 

 

  níveis de CURA 

Não existe uma só "cura". Existem várias, dependendo do objetivo tanto do ser tratado, quanto do clínico que o está tratando.
No caso dos animais, pelo menos por enquanto, só vale a segunda assertiva.

Podemos classificá-las em :

a) cura de primeiro nível ou cura clínica -

" implica na cura dos sintomas individualmente e na cura da entidade clínica como um todo. Para obter este nível, a lógica da repertorização consiste em determinar os sintomas característicos do quadro atual e as características individuais." 1

    São as curas mais comuns, as que usam os sintomas da doença atual, mas com a preocupação de individualizá-las. Não seria o que se chama "usar o medicamento homeopático como se usa o alopático". Ou seja, dar determinado medicamento para curar determinadas lesões, sem analisar o caso como um todo.

É importante também salientar que pode acontecer de se pegar sintomas muito característicos de uma doença, bem modalizados, juntamente com sintomas característicos do indivíduo durante esta doença e se cair numa cura do segundo nível, as coisas não são estáticas.

Mas a cura do segundo nível é difícil de se manter, sem que se tenha um seguimento no tratamento. Ainda mais tendo em mente que, quem tem por meta o tipo de cura descrito neste tópico, libera seu paciente depois de obtida esta cura. Ou seja, geralmente não tem outras expectativas em seu tratamento.


b) cura de segundo nível ou cura miasmática -

" implica na cura da predisposição a adoecer. Para este, a lógica da repertorização consiste em determinar os sintomas expressivos da atividade miasmática e selecionar os medicamentos de acordo com sua classificação miasmática , podendo mesmo desconsiderar os sintomas atuais da expressão da entidade clínica. " 1

Aí a expectativa do clínico já é outra, ele quer corrigir o adoecer. Todas as doenças ao longo da história do indivíduo fazem diferença e são pesquisadas. Suas doenças, suas reações perante sua vida e suas doenças, o que o fez adoecer.
É interessante observar que animais tratados de patologias crônicas incuráveis, portanto com a perspectiva de ter de serem tratados por toda sua vida, começam a ter comportamentos diferenciados. Com isso denotando uma clara evolução se comparados a outros da mesma espécie ou raça.  Muito acentuado, inclusive, naqueles que tem um convívio estreito com o homem.
Fatos como os relatado acima carecem de uma maior estudo em veterinária, o que não acredito que vá ocorrer por muito tempo ainda. A veterinária homeopática brasileira está se desenvolvendo muito e muito rapidamente.


c) cura de terceiro nível ou cura pessoal ou existencial  -

"implica na cura das pessoas, promovendo o pleno desenvolvimento de suas potencialidades existenciais. Nesta a lógica da repertorização consiste em determinar os sintomas, geralmente mentais, que expressam uma peculiar
maneira de sofrer e reagir ao sofrimento. Os medicamentos são selecionados a partir de uma meta-compreensão da matéria e do repertório.A confirmação deste ideal de cura exige uma observação ao longo de toda uma vida, pois
implica numa transformação existencial que conduz o homem para a realização de suas potencialidades existenciais e o cumprimento dos altos fins da existência ( parágrafo 9 do Organon) " 1

    Acredito que Hahnemann também tinha este tipo de cura em mente quando desenvolveu a Cinqüenta Milesimal, um tipo de preparação em que os medicamentos  podem ser tomados diariamente e por quanto tempo for necessário. 

 

 

1- " A Lógica da Repertorização" - Dr. Aldo Farias Dias. mensagem na Internet.

 

vet_e_cao_3.gif (3083 bytes)

construída e administrada por Maria Thereza Cera Galvão do Amaral
Criada em 1999. Revisado: novembro, 2014.

Licença Creative Commons
Portal de Homeopatia de maria thereza do amaral está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença
em http://www.mthamaral.com.br.