A homeopatia age lentamente?

A homeopatia age lentamente?

No dia a dia de uma clínica veterinária homeopática é comum enfrentar a seguinte pergunta:

Quanto tempo demora para fazer efeito a homeopatia?

 

A homeopatia não demora para agir?

Na verdade... Não! :)

Hahnemann quando criou a homeopatia observando e experimentando tanto em casos crônicos quanto agudos.

Hahnemann compreendeu o processo de sensibilização das terminações nervosas e o processo dinâmico da força vital, descritos respectivamente nos parágrafos 72 e 272 do Organon da Arte de Curar e, assim nota-se que é perfeitamente compatível a cura de doenças agudas através da homeopatia.

Doenças agudas

Os casos agudos são aqueles que surgem rapidamente e, assim, como explicado anteriormente, a homeopatia também curará rapidamente. São casos como por exemplo: convulsões, vômitos, diarréias, febre, infecções e dores em geral.

Doenças crônicas

As doenças crônicas, de maneira geral, são as mais demoradas para aparecer. Incrivelmente, podem surgir de doenças agudas que não damos muita atenção... Como assim?

Por exemplo ao observarmos uma vez (apenas) que a urina do gato estava mais amarela e fedida.... uma semana depois o gato pode sequer estar urinando!

Relato de caso

Kimmy, cão, poodle, macho de 2 anos. Sua tutora observou uma crise de convulsão há um ano atrás e o levou imediatamente ao veterinário.

poodle

Iniciou-se o caso com tratamento para uma doença crônica, pois o animal não estava em crise no momento do atendimento. E, a tutora levou para casa “medicamentos emergenciais” de homeopatia e instruções de como usá-los.

Após uma semana o Kimmy teve novo episódio de convulsão. O medicamento homeopático foi administrado durante a crise conforme instruções. A tutora relatou que a crise convulsiva durou menos de 5 minutos e, no final da crise, o Kimmy já saiu para brincar.

Com o passar do tempo, as crises de convulsão começaram a reduzir a intensidade e o tempo. Atualmente, Kimmy apresentou um intervalo de três meses entre uma crise convulsiva e outra.... o tempo de duração da convulsão foi tão curta que não deu tempo de dar o medicamento emergencial!

Esperamos em breve alcançarmos uma cura permanente das crises convulsivas... você já viu isso?

Artigos Relacionados

Formas Farmacêuticas - Manual

Algumas vitaminas

Algumas Vitaminas