fbpx

curso naturopatia homeopatia

 AGRAVAÇÂO


É um dado importante para o prognóstico-clínico dinâmico e para a segunda prescrição, mas ainda alvo de grandes discussões e estudos sobre uma definição mais completa e exata.

Segundo o Dr. Leon Vannier, médico francês, em palestra do Dr. Cláudio Real, veterinário de Campo Grande-MS, agravação é uma crise de eliminação toxínica.

Segundo o Dr. Renan Ruiz, médico1, são as "Variantes Reativas", que podem incluir sintomas exonerativos (vômito, diarreia, sudorese); episódios agudos ( episódios febris); erupções de pele; retorno de sintomas antigos; sempre concomitantes com a "sensação de bem estar geral", e sempre centrífugos [ do centro para a periferia] e de ação hiperérgica, que ocorrem entre o 8° e 14 ° dia;e por volta do 100° dia em casos muito crônicos ou muito profundos.

 

Curso de Formação Terapêutica em Homeopatia

 

De um modo resumido, na boa agravação os sintomas agravam, mas o paciente se sente melhor. Na má agravação podem melhorar os sintomas, mas o paciente se sente pior.

Não se pode dizer que toda vez que houver uma exacerbação dos sintomas guias está ocorrendo uma boa agravação, e jamais uma exacerbação que comprometa a saúde e a vida do paciente será boa. Sempre devemos analisar o caso como um todo e com bom senso.

Deve-se prestar atenção ao sintoma "Sente-se bem apesar de gravemente enfermo" que apresenta o paciente anérgico (septicemia ou carcinomatose) ou casos de tuberculose.

 

Terapeuta Homeopatia Integrativa

 

Resumindo, como diz Kent em sua "Filosofia Homeopática", "A agravação será de duas espécies:

1) a agravação da doença, no qual o paciente piora.

2)a agravação dos sintomas, no qual o paciente melhora. Uma agravação da doença significa que o paciente está ficando fraco e os sintomas mais fortes.

Porém a verdadeira agravação homeopática, que é uma agravação dos sintomas do paciente enquanto essa melhora, é algo que o médico observa depois de uma verdadeira prescrição homeopática.

" Da análise das diversas situações em que ocorrem agravações é que se originaram as observações prognósticas de Kent. As condutas que se pode tomar nestes casos são :

Medicar com doses mais altas do mesmo medicamento

Medicar com doses mais baixas do mesmo medicamento

Analisar novamente o caso e escolher outra medicação

Usar um antídoto, como os citados em matérias médicas

Esperar e observar.

Sempre a mais indicada vai depender da observação acurada de seu paciente pelo Terapeuta.


Práticas Integrativas Complementares